Em breve teremos todo o nosso acervo dividido em sessões detalhadas com todos os dados fotos de cada máquina divididos por computadores, máquinas de escrever, calculadoras, livros, softwares etc.

   
   
  O B-500 é um mainframe da década de 60
  que era colocado dentro de uma sala só
  para ele. Essa peça ao lado é apenas um
  dos discos do HD do B-500, que tem um
  case de um metro e meio com 4 discos
  cada um com capacidade para 25k. Para
  formatar cada disco era preciso esperar
  2 dias. Em nosso acervo temos o B-500
  completo, com impressora, leitor de car-
  tão perfurado, leitores de fita e CPU.
   
 
 
   
   
  O CP-500 é um clone do TRS 80 Modelo III
  da Radio Shack. O CP-500 foi um dos com
  -putadores mais populares no Brasil na
  década de 80. Ele era empregado em di-
  versas finalidades profissionais graças a
  sua ampla biblioteca de softwares que pa-
  ssava de 9.000 programas. Nos anos 80
  muitas pessoas usaram o CP-500 para ini-
  ciar a sua vida na informática. Era fabri-
  cado pela Prológica no Brasil.
   
 
 
   
   
  A IBM não foi a pioneira no lançamento
  de microcomputadores, o IBM XT foi lan-
  çado em 1983, e a Apple já havia lan-
  çado o Apple II em 1977 que foi um gran-
  de sucesso. A linha PC como é conhecida
  só foi fazer sucesso de verdade quando
  o windows 3 foi lançado em 1990, com o
  lançamento do windows o mouse come-
  çou a ser obrigatório no uso dos pc's,
  mas o MAC de 1985 já vinha com mouse.
   
 
 
   
   
  O Osborne foi o primeiro computador
  portátil do mundo, lançado em 1981 pela
  companhia de mesmo nome. Pesava
  10,5 kg e não tinha bateria, algumas pe-
  ssoas o qualificam como computador
  transportável e não portátil, mas a idéia
  foi a que fez várias empresas copia-
  rem o conceito e ter dado inicio a história
  dos notebooks atuais. A empresa faliu em
  1983.
   
 
 
Próximo 1 / 2